Vuca Pinheiro


Na parte lírica das minhas composições procuro exteriorizar tudo o que me vai na alma, desde o amor mais velado, à crítica social, passando pelas intempéries da vida, à saudade da terra natal e navegando em águas mais turbulentas da paixão.
A composição pode ter como temática a situação real e atual do compositor, assim como pode se extrapolar em divagações que nem sempre correspondem à realidade dos factos. Essa é a regalia do compositor, que consegue abordar assuntos diversos sem se comprometer (ou comprometendo-se?) com a verdade dos  factos.
No entanto, a ideia do compositor pode ser facilmente adulterada por uma pontuação defeituosa, por adicionar ou retirar um monossílabo que pode ter o condão de inverter a mensagem contida no texto, por uma interpretação pouco cuidada, ou
até pelo fascínio de uma quadra em detrimento das restantes que complementariam a mensagem do compositor.

Por tudo isso, resolví incluir nesta publicação todas as letras das minhas composições para, deste modo, facilitar a pesquisa e dar um cunho de veracidade à mensagem veiculada.

Nasci na Vila Nova Sintra, Ilha Brava, no dia 23 de janeiro de 1948. Sou filho de Júlio José Pinheiro, médico, já falecido e de Maria da Conceição Azevedo Pinheiro. Tenho 10 irmãos, sendo 5 mulheres e 5 homens, curiosamente espalhados por 3 continentes, sendo que o maior número deles se encontra aqui residindo em 6 diferentes Estados dos EUA. A minha primeira infância aconteceu na ilha Brava, mais precisamente na Vila Nova Sintra, no auge da sua vitalidade habitacional, num clima de muita intensidade cultural, num ambiente propício a serenatas, saraus culturais, festas de romaria e musicalmente favorável à introdução de jovens em andanças de aprendizagem musical.

Discografia e álbuns em que Vuca Pinheiro participou 

1985 - “Força Di Cretcheu” - Instrumental - Mornas antigas da ilha Brava da autoria de Eugénio Tavares, José Medina, Rodrigo Peres, Silvestre Faria, Wilson Nunes e Lúcio Azevedo.

1987 - “Ês Quê Nha Terra Cabo Verde” - Instrumental - Mornas antigas da ilha Brava espelhando composições de Eugénio Tavares, Djedjinho, Silvestre faria, José Medina, Edwino Nunes e Álvaro Soares. Para demonstrar que tinha intenção de gravar mornas de outras ilhas, incluí neste disco mais duas mornas de São Vicente, composições de Gabriel Mariano, Jacinto Estrela e Djô D’Eloy.

1993 - “Cretcheu Na Paz” - Instrumental - 8 mornas antigas da ilha Brava. Neste disco incluí duas composições de minha autoria, sendo uma delas (“Nôs Poeta Rodrigo”) uma homenagem a Rodrigo Peres, um dos nossos grandes compositores da ilha Brava. A outra morna (“Sodade de Cabo Verde”) viria a ser regravada mais tarde no CD “Vuca Pinheiro & Amigos”.

1996 - “Fama Sem Prubêto” - Instrumental - Mornas da Brava, Fogo, Boavista e São Vicente, para além de novos ritmos incluidos como a mazurca, valsa e samba, estes de minha autoria.

2000 - “Vuca Pinheiro & Amigos” - Devido ao acúmulo de composições de minha autoria, versando sobre amor, saudade e crítica social, decidi convidar cantores da nossa comunidade imigrada a interpretarem essas composições. Assim, participaram do CD: Djosinha, Piduca Silva, Armando de Pina, Sãozinha Fonseca, Quirino DoCanto, Lutchinha, Zé Rui, Judite Pinheiro, Duducha, Amadeu Fontes, José Silva, Galvão e Vuca Pinheiro, num total de 32 músicos envolvidos.

2009 - “Terra De Eugénio” - Segundo CD com composições de minha autoria interpretadas por Bana, Tó Alves, Piduca Silva, Armando de Pina, Calú Bana, Toi Pinto, Quirino DoCanto, Judite Pinheiro, Lutchinha, Carlos Diamantino e Aníbal. Este CD, versando também sobre o amor, a saudade e a crítica social, teve a colaboração de 34 artistas sob o tema da “união entre músicos”.

2012 - “Novo Horizonte” - Duplo CD instrumental com um total de 51 temas gravados em 30 faixas. Para além de 12 composições de minha autoria, este CD Duplo contém temas de origem Cabo-verdiana, Brasileira, Portuguesa, Latina e Argentina.

2012 - “Marchas de Fim-de-Ano da Ilha Brava” - Um trabalho de pesquisa e recuperação de 15 temas da memória bravense dos anos dourados da Ilha das Flores, (por sinal com 4 composições do meu pai), com interpretações de Djosinha, Armando de Pina, Sãozinha Fonseca, Van Feijóo Pereira, Djuta Barros, Peter Arteaga, Esmeraldo Duarte e Carlos Mendes.

AGA NA FERVURA

AL SOMÂ TA BÉM

ALIENADO 

AMOR SEM EXIGÊNCIAS

BEM CONCHÊ NÔS TERRA

BICO FINO É SÓ PA NHÔS

BIDA CERTO SEM FANTASIA

 CABO VERDE DI NÓS 

CABO VERDE NA PENSAMENTO

 CABO VERDE TERRA SABE

 CABOVERDIANIDADE 

CATIVA

 COMBERSA CO DEUS

CORAÇÃO DE EMIGRANTE 

CUSAS DI TERRA

 D’NHER D’PLÁSTICO

 DI MANSO MANSO

DÓR DI SEPARAÇÃO

DOR DI SODADE

DOR E PRANTO 

ÉS VIDA É UM CRISTAL

FANTASIAS DE UM ILHEU 

FIDJOS DI SODADE E VENTO LESTE

FLORZINHAS COQUE E BAFA

 GRITO DI NHAALMA 

HOJE

INIGMA D’BO SORRISO

J’AL TA FALÂ INGLÊS

JUVENTUDE FUGAZ

 LÁ VEM ELA 

LÁGRIMAS DE CROCODILO 

LINGA D’MUNDE

M’NINE D’MANDODE

 MARCA FATAL

MENDONÇA 

MORDAÇA

MORENINHA D’ODJOS DI UBA

 MORNA, CONSOLO D’NÓS ALMA 

MOSCA ESTRANHO

NA CÉU TEM UM STRELA

 NEM CU MANDUCO 

NHA CORAÇON CA TEM DONO 

NHA MOCIDADI

NO FUNDO DO POÇO

 NÓ NA GARGANTA

NÓS FILOSOFIA 

NÓS MAZURCA

NÔS POETA RODRIGO 

O AMOR TEM LOUCURAS

O AUSENTE

OLHAR RETRAIDO

 OS MEUS 20 ANOS 

P’RA VIVER UM GRANDE AMOR 

PARTIDA – 073 SAL NHA DESTINO

SAMBA PALOP

SAUDADES

SEMENTEIRA

SODADE D’NHA TERRINHA

SODADE DE CABO VERDE

SÚPLICA D’UM EMIGRANTE

TERRA DI EUGÉNIO

TRADICIONALÍSSIMO 

UM CABO VERDE UNIDO

VERDIANINHA SINGULAR

VIAGEM SEM RETORNO

VIDA D’IMIGRANTE 

Temas Cifrados

Deixar uma resposta

*

Welcome!

Obrigado pela Visita.

 
Sabias que podes contribuir enviando letras????
Fico à espera!!!!
 
 

 

Obrigado.

Thank you